Exposição traz protagonismo feminino em grafite com artes de sereias amazônicas
07/10/2021 17:43 em Cultura

Documentário enaltece grafite feminino com história de paulista que expressa arte em ManausGrafite de Deborah Erê reproduz sereias reais.

O protagonismo feminino pode ser percebido no trabalho de Deborah Erê, a terceira artista a ser evidenciada em um mini documentário do projeto AjuriArtes. A produção retrata a história e obras da paulista e seu encontro com Manaus, onde consolidou a expressão de sua arte por meio do grafite. Deborah expressa sua arte reproduzindo sereias reais.

Deborah faz parte do time de artistas selecionados para integrar o AjuriArtes. A série de conteúdos sobre a artista, que também é professora e tatuadora, se chama ‘Deborah Erê: arte, representativa e o chamado das sereias amazônicas’.

A artista tem como inspirações e linha conceitual das obras, as sereais, que são representadas pelas ruas e na pele das pessoas.

“Quando comecei a fazer a sereia, eu me encantei, fui encantada por ela, e vejo nela a possibilidade de desenvolver várias coisas que eu queria experimentar na minha arte: a textura das caudas, os cabelos. Além disso, ela é um símbolo de mulher poderosa, dona de si. Ela não é bonita para um homem, ela é ela. Ela não segue os padrões da sociedade, ela é selvagem. É um ser também que vive em harmonia com todos os seres da água”, disse a artista.

O mini documentário, reportagem e ensaio fotográfico feitos sobre Deborah Erê e suas sereias, podem ser conferidos no site www.ajuriartes.com.br e no canal Guerreiro Tapajós, no YouTube.

 

Produções - O documentário sobre Deborah Erê teve imagens e edição da Lume Criativa. A reportagem foi feita por Diego Toledano, e as fotos são do fotógrafo Rodrigo Valle.

Um novo ‘fazedor cultural’ é divulgado, semanalmente, ao público no site do AjuriArtes. O primeiro foi o coreógrafo Kevin Peres, que desenvolve projetos e espetáculos de dança popular e contemporânea no interior do Amazonas. O segundo artista foi o cantor Dudu Brasil, uma voz na nova geração do samba na Amazônia.

 

Projeto - O projeto AjuriArtes é assinado pela Guerreiro Tapajós – Comunicação, Cultura e Eventos e foi contemplado com o Prêmio Feliciano Lana, via Lei Aldir Blanc, no fim de 2020.

A iniciativa selecionou dez profissionais da cultura que atuam no Amazonas para esta edição.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE