Projeto propõe retomada cultural do Centro do Rio
09/11/2021 14:49 em Entretenimento

Projeto propõe retomada de espaços cariocas a partir da ocupação do bairro onde o Rio cresceu, aproveitando sua vocação natural. Poder público e iniciativa privada apostam, portanto, na retomada de atividades culturais para devolver vida às suas ruas. A ideia é combinar investimentos em infraestrutura e a conversão de prédios comerciais em residenciais, facilitada pela nova legislação urbanística criada pela prefeitura para a área (Reviver Centro), com formas variadas de atrair a população.

Um bom exemplo é a reabertura do Amarelinho da Cinelândia, já com data marcada, o próximo dia 20, e programação de reinauguração garantida: a casa, em atividade no Centro desde 1921, foi comprada pelos donos da rede de botecos Belmonte e vai ganhar show de reinauguração do compositor Moacyr Luz, em comemoração ao Dia Nacional da Consciência Negra.

Infraestrutura - Como parte da PPP da iluminação pública, 75% da região já foi modernizada com lâmpadas de LED. A prefeitura também prepara um projeto para reurbanizar as ruas do principal comércio popular da região: o Saara. Também está nos planos uma expansão do VLT do Centro, que terá novo terminal no Caju para se integrar ao futuro BRT Transbrasil

Por semana, a prefeitura recebe pelo menos três consultas de investidores interessados na área central. Até o momento, já foram aprovados três projetos e um quarto se encontra em licenciamento. O último empreendimento autorizado foi a conversão de um modesto escritório de 33 metros quadrados, na Rua do Resende, em moradia. Os outros projetos já autorizados são residenciais na Rua do Acre e na Rua Irineu Marinho. O primeiro é o maior deles: um prédio de 21 andares, com 117 apartamentos , parte com vista para a Baía de Guanabara.

 

Em outubro, como parte da retomada de atividades após o período mais crítico da pandemia, a prefeitura organizou eventos-testes com shows nas imediações da Igreja da Candelária. Na Praça XV, está recuperando o piso da área, um dos principais pontos de prática de skate de rua da cidade.

Shows na Fundição - O Teatro Municipal reabriu oficialmente. E a Fundição Progresso, na Lapa, retoma suas oficinas artísticas. Os shows voltam em dezembro.

Na volta ao circuito, a Feira do Lavradio, agora com música instrumental, passou a acontecer todos os sábados, e não apenas uma vez por mês. A cada 15 dias, haverá uma programação de eventos de lançamento e debate. Expositores estão voltando aos poucos para estimular a frequência na área do Polo Novo Rio Antigo e do Rio Scenarium.

Raízes na cultura brasileira também vão embalar o Zungu2021, roteiro da gastronomia preta que ocorrerá entre os dias 18 e 28 de novembro. O organizador, Kanu Akin Trindade, conta que o bairro terá o maior número de participantes no festival. O Centro será representado por GG Gourmet Villa Olivia (Ladeira Torres Homem), Casa do Nando (Rua do Lavradio), Ateliê Bonifácio (Rua do Senado),Boteco & Gafieira do Seu França (Rua Joaquim Silva) e Da PedraBar (Rua Argemiro Bulcão).

O nome do festival, explica o organizador, tem origem africana e designa as “casas de angu”, redutos de comida do início do século XIX transformados em centros de resistência negra. O Centro também é cultura.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE